Aposentados e pensionistas do estado passam a realizar prova de vida por meio de aplicativo no Piauí

Aposentados e pensionistas do estado passam a realizar prova de vida por meio de aplicativo no Piauí

O aplicativo “Meu RPPS” pode ser baixado na loja de aplicativos do celular. Hoje, a PiauíPrev paga cerca de R$ 178 milhões em 44 mil benefícios, sendo 34 mil aposentados e dez mil pensionistas.

Aposentados, militares de reserva e pensionistas estaduais vão realizar a prova de vida de forma digital no Piauí a partir desta quinta-feira (1º). O aplicativo “Meu RPPS”, pode ser baixado na loja de aplicativos do celular. Hoje, a PiauíPrev paga cerca de R$ 178 milhões em 44 mil benefícios, sendo 34 mil aposentados e dez mil pensionistas.

Caso o usuário não consiga fazer a prova de vida pelo aplicativo, ele poderá entrar em contato com a PiauíPrev pelo número do WhatsApp 86 9 9498-8195 ou enviar um e-mail para provadevida@piauiprev.pi.gov.br. A não realização da comprovação de vida implicará na suspensão do benefício.

A prova de vida será feita seguindo um cronograma. Para os beneficiários que fazem aniversário nos meses de janeiro a abril, a prova de vida será realizada no período de 1º a 31 de julho. Os que aniversariam de maio a agosto, deverão fazer o procedimento de 1º a 31 de agosto. Já os aniversariantes de setembro a dezembro, precisam comprovar a vida de 1º a 30 de setembro.

Nesta primeira etapa, precisam fazer a prova de vida os inativos e pensionistas ligados ao Poder Executivo e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). Os que recebem benefícios através da Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça e Ministério Públicos poderão fazer o procedimento em novembro, após regulamentação por meio dos seus órgãos.

 

Assim como acontece com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em nível nacional, no Piauí, a prova de vida é um procedimento anual e obrigatório. É por meio dele que o Estado sabe se o inativo ou pensionista está vivo, já que estes beneficiários, justamente por não estarem em atividade, não possuem contato rotineiro com a Secretaria da Administração Estadual, órgão responsável pela gestão dos servidores ativos.

App Meu RPPS – Passo a passo

Após instalar o aplicativo “Meu RPPS” e selecionar o estado do Piauí, o segurado deverá cadastrar-se e criar uma senha de acesso, informando alguns dados preliminares a fim de garantir a segurança.

A partir disso, o beneficiário deverá acessar o menu referente à prova de vida, na tela inicial, e seguir os passos solicitados: enviar fotografia de um documento de identidade oficial (frente e verso), registrar uma captura de movimento através da câmera do celular e, por fim, tirar um autorretrato (selfie) e enviar.

A comprovação digital será realizada por meio da validação da biometria facial, devendo o beneficiário acompanhar o resultado por meio do próprio aplicativo.

Em apenas cinco minutos, o usuário consegue fazer os procedimentos e concluir a prova de vida. O aplicativo é capaz de processar a prova de vida em até trinta minutos, quando o segurado poderá consultar o resultado no mesmo menu. Nos casos em que não houver confirmação automática, poderá demorar um pouco mais o retorno. .

COMUNICADO SOBRE HORAS EXTRAS DO HOSPITAL SÃO MARCOS

COMUNICADO SOBRE HORAS EXTRAS DO HOSPITAL SÃO MARCOS

O SENATEPI comunica a todos os profissionais de enfermagem que entregaram sua documentação no período de 22 a 29 de janeiro, referente ao retroativo de horas extras do Hospital São Marcos e que não estavam na lista principal, que deverão ligar para o Sindicato e saber sobre a analise da quantidade de feriados não compensados.
Telefone para contato: (86) 3303-1426
Ressalta-se que o prazo para contestação será até 20/07/2021, que poderá ser feito pelo seguinte e-mail (secretariasenatepi@hotmail.com).

Senatepi participa de reuniões com representantes do Governo e garante a liberação das férias

Senatepi participa de reuniões com representantes do Governo e garante a liberação das férias

Na oportunidade, foram debatidas pautas importantes como gratificações, férias, promoções e progressões.
reunião_senatepi
Esta quinta-feira (01) foi de muito trabalho na busca pelos direitos dos membros da enfermagem. O presidente do SENATEPI , Erick Riccely, o tesoureiro, Girleno França e a enfermeira Iolete Soares, integrante da Aben-PI, participaram de duas importantes reuniões. Na primeira, se reuniram com a secretária da Administração e Previdência do Estado, Ariane Benigno, e o Deputado Estadual Dr.Francisco Costa (PT). Dentre os assuntos tratados estão o retorno das férias e o acordo feito ainda em fevereiro de 2019 que fala das promoções e progressões, além da criação de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários(PCCS) dos profissionais vinculados ao Governo do Estado.
Para Erick, o encontro foi bastante proveitoso. “Avançamos no diálogo e conseguimos garantir que o decreto estabelecendo o retorno das férias aos profissionais que estão trabalhando exaustivamente desde o início da pandemia seja publicado nos próximos dias. Já sobre as promoções, progressões e PCCS tivemos a ajuda do deputado Francisco Costa que garantiu total apoio para o cumprimento do acordo que se arrasta desde 2019. A atual secretária de Administração também se posicionou de forma favorável ao nosso pedido”, relata o presidente.
reunião_senatepi2
Houve ainda uma reunião com o secretário de Saúde do Estado, Florentino Neto. O Secretário afirma que o decreto de liberação das férias será publicado até sábado, pois reconhece o cansaço dos profissionais. Também foram ratificadas as pautas referentes as promoções, progressões e PCCS. Outro assunto exposto foi o corte da Gratificação de Incentivo à Melhoria da Assistência à Saúde (GIMAS) e os diversos casos de assédio e coação moral que está ocorrendo nos hospitais do Estado. Segundo Erick, o secretário foi sensível aos assuntos e se comprometeu em rever a questão da GIMAS e corrigir os valores que estão sendo pagos. Também houve o compromisso de apurar e punir qualquer tipo de assédio que esteja ocorrendo.
Uma outra conquista foi o não corte dos pontos dos profissionais que participaram da mobilização realizada na última quarta-feira (30). “Chegamos ao consenso da importância do ato e que os profissionais não devem ter seus pontos cortados. O SENATEPI irá apresentar a lista de frequência assinada por cada profissional que esteve na manifestação para garantir que a remuneração seja paga integralmente”, finalizou Erick.