Sindicato dos enfermeiros peticiona ação contra o Estado e pode deflagrar nova greve

Um acordo firmado entre o Governo do Estado e Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Estado do Piauí (SENATEPI), em 2019, previa as progressões e promoções dos servidores da categoria.
Porém, segundo o sindicato, o acordo não vem sendo cumprido e com isso, a categoria cobrou a aplicação de multa ao Governo, além de cogitar a deflagração de um novo movimento grevista por tempo indeterminado.
Segundo Erick Riccely, diretor- presidente do Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Estado do Piauí (SENATEPI), no dia 07 de janeiro, o sindicato peticionou ação contra o governo por descumprimento de acordo celebrado na última greve.
“O acordo deveria ser cumprido nos meses de maio, setembro e novembro de 2019 e contemplava outros pontos como a questão do Plano de Cargos, Carreiras e Salários próprio da Enfermagem e o reajuste dos vencimentos dos profissionais da categoria. Por conta disso, a entidade informou que o Governo do Piauí sequer cumpriu com a primeira etapa do desenvolvimento funcional dos servidores”, relata o diretor-presidente do SENATEPI.
A última greve deflagrada em abriu de 2019 durou 15 dias e só foi finalizada por meio de decisão judicial que estabelecia o cumprimento do acordo em três etapas. Além das progressões e promoções dos servidores de enfermagem o acordo previa a publicação de uma portaria com os nomes dos representantes para compor a comissão que iria elaborar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) dos Profissionais de Enfermagem com piso salarial para categoria, o que de acordo com o sindicato não foi cumprido.

Fonte:

Previous Post

Leave A Comment