A FMS e HUT asseguraram a aquisição constante de EPIs e o pagamento do adicional de 40% aos profissionais de saúde que trabalham no enfrentamento à Covid-19, que será feito em folha suplementar.


Um grupo de enfermeiros realizou um ato de protesto na manhã desta terça-feira (12), em frente ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e ao Hospital Universitário, por ocasião do Dia Internacional da Enfermagem. Os enfermeiros exigiram melhores condições de trabalho, principalmente com relação aos equipamentos de proteção individual, e de salário.


A Fundação Municipal de Saúde (FMS) e o HUT informaram, por meio de nota, que asseguram a aquisição constante de equipamentos de proteção individual (EPIs) para toda a equipe da área da saúde e garantiu o adicional de 40% aos profissionais que estão trabalhando diretamente no enfrentamento à Covid-19, que será feito por meio de folha suplementar.


Os atos aconteceram às 8h, no HUT, e às 10h no HU. Os profissionais mantiveram a distância segura entre si durante a manifestação, que encerrou por volta das 11h.

Enfermeiros fazem ato diante do HUT no Dia Internacional da enfermagem, em Teresina — Foto: Senatepi
“Isso é uma prova da eficiência dos Equipamentos de Proteção Individual. Nas áreas de combate à Covid-19 os profissionais estão se equipando adequadamente”, disse.

Para a enfermeira, todos os colegas precisam do equipamento de proteção completo, independente da área em que estão atuando. “A contaminação é comunitária. Não temos como saber quem tem coronavírus. Alguem pode chegar, por exemplo, com uma perna quebrada, e transmitir o vírus”, explicou.


Enfermeiros fazem ato diante do HUT no Dia Internacional da enfermagem, em Teresina — Foto: Senatepi

Também por conta da alta contaminação dos profissionais da enfermagem com coronavírus, a categoria reivindica que todos os enfermeiros recebam o adicional máximo de insalubridade, de 40%, e que todos sejam testados para o vírus frequentemente.


“Os enfermeiros estão sobrecarregados, mal equipados e mal remunerados. Esperamos que os gestores se sensibilizem, façam valer nossos direitos e entendam que não somos inimigos. Temos é um inimigo em comum, que é a Covid-19. Juntos nós vamos conseguir”, disse Danielle.


Confira a nota da FMS e do HUT:
A Fundação Municipal de Saúde (FMS) e o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) asseguram que realizam aquisição constante de equipamentos de proteção individual (EPIs) para toda sua equipe da área da saúde, ainda que esses itens estejam com alta demanda no mercado mundial devido à pandemia de covid-19.


Sobre a insalubridade aos servidores, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) garante o adicional de 40% aos profissionais que estão trabalhando diretamente no enfrentamento à Covid-19, em contato com os pacientes infectados. O pagamento dos servidores será feito em folha suplementar.


A FMS assegura que os servidores que já recebem insalubridade em valor menor terão seu adicional reajustado, para que chegue aos 40%. Essa medida será válida enquanto durar a pandemia em Teresina.


A respeito dos ventiladores de transporte, todos os pacientes do HUT são submetidos ao uso do aparelho com filtros adequados para evitar contaminação do ambiente.


Mesmo que a orientação das autoridades em saúde seja de evitar aglomerações para evitar contágio pelo vírus, a FMS e o HUT respeitam o direito de manifestação da categoria da Enfermagem e se coloca sempre à disposição para diálogo com seus representantes.

Leave A Comment