PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DA FMS TERESINA DEFLAGRAM PARALISAÇÃO DE 3 DIAS

PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DA FMS TERESINA DEFLAGRAM PARALISAÇÃO DE 3 DIAS

      O SINDICATO DOS ENFERMEIROS, AUXILIARES E TÉCNICOS EM ENFERMAGEM DO ESTADO DO PIAUÍ – SENATEPI, CNPJ nº. 11.378.331/0001-86, Código Sindical nº. 19020, entidade sindical de primeiro grau, por seu representante legal e Diretor Presidente, vem à presença de Vossa Excelência informar que na instância deliberativa competente desta entidade, no último dia 02.03.2021, em frente ao Palácio da Cidade, sito à Praça Marechal Deodoro da Fonseca, 860, Centro, Teresina-PI, CEP. 64000-160, a categoria deliberou, unanimemente, por deflagrar paralisação de 03 (três) dias, a ser realizado a partir das 7h do dia 05.03.2021, tendo em vista a negativa do Município de Teresina e da Fundação Municipal de Saúde não apresentarem propostas que atendam nossas reivindicações, quais sejam:

  1. Corte da majoração da insalubridade dos profissionais do setor COVID;
  2. Redução de 50% no plantão pago aos profissionais do setor COVID;
  3. Cortes de salários do setor COVID;
  4. Descontos abusivos por faltas;
  5. Não pagamento do repasse para as equipes das UBS do Programa Previne;

 

      A presente comunicação visa o cumprimento dos requisitos formais que regem o movimento paredista, na forma da lei.Por fim, a categoria assume ainda as determinações emanadas da Lei nº. 7.783/89, através do compromisso coletivo de comunicação, por meio de oficio, aos órgãos da administração pública, Ministério Público Estadual – MPE, Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí – OAB/PI, Conselho Regional de Enfermagem do Piauí – COREN/PI, Conselho Estadual de Saúde, Comissão de Saúde da ALEPI e usuários dos serviços sobre as razões de paralização dos serviços, com antecedência de 72h e da garantia de manutenção da prestação de serviços indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da população, principalmente em face da pandemia da COVID-19.

CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DA FMS-TERESINA

CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM DA FMS-TERESINA

Assembleia Geral Extraordinária

Senatepi convoca todos os profissionais de enfermagem vinculados a FMS de Teresina para uma Assembleia Geral Extraordinária, com o objetivo de deliberar sobre as pautas da convocação e participarem de um grande ato de protesto contra os cortes sistemáticos que ocorre nos salários dos profissionais de enfermagem de Teresina.

SENATEPI cobra manutenção da insalubridade por parte da FMS e o caso está na Justiça

Screenshot_1

Os profissionais da saúde vinculados a Fundação Municipal de Saúde foram pegos de surpresa com o anúncio do corte da gratificação por insalubridade paga a quem trabalha na linha de frente contra a Covid-19. Desde abril do ano passado, com o início da pandemia, a Prefeitura de Teresina passou a pagar um adicional de 40% na insalubridade dos servidores da saúde que estão em contato direto com os infectados. O SENATEPI defende que o valor seja pago a todos os profissionais da saúde já que não se pode delimitar espaço seguro em unidades de saúde em meio a uma pandemia.

Para o presidente do Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Estado do Piauí- SENATEPI, Erick Riccely, essa decisão de cortar a insalubridade é contrária ao que o próprio presidente da FMS relatou em recente reunião com a categoria, realizada no dia 15 de janeiro. “Em um encontro para debater ações em prol da enfermagem em Teresina, o Dr. Gilberto Albuquerque foi bem claro ao afirmar que nenhuma gratificação ou benefício seria cortado. Por isso, essa nova decisão é algo inaceitável”, afirma.

O representante do SENATEPI explica que a gratificação por insalubridade é um direito do servidor. “O adicional de insalubridade encontra amparo no texto constitucional, assegurando ao trabalhador o direito a um ambiente laboral saudável. Em um ambiente contrário a este, o profissional tem direito a uma contraprestação, chamada de adicional, já que está exposto a um ambiente que compromete sua saúde ou integridade física. E a pandemia é com certeza uma situação de extremo risco”, relata.
Erick recorda ainda que desde outubro do ano passado o sindicato acionou a Justiça do Trabalho para que a seja paga a majoração da insalubridade a todos os servidores . “O SENATEPI se antecipou e desde outubro busca na Justiça do Trabalho a garantia do pagamento desse direito a todos os servidores, independente de setor”, finaliza.

Ambulâncias do Samu estão funcionando sem ar-condicionado, diz Senatepi

Segundo a assessoria da FMS, houve um problema pontual na última terça-feira (06) em duas ambulâncias, mas estas já foram encaminhadas para a oficina. 

O Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Estado do Piauí (Senatepi) denunciou nessa quarta-feira (07), que as ambulâncias básicas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – Samu de Teresina, estão funcionando sem ar-condicionado. Técnicos em enfermagem relataram aos fiscais do sindicato que já chegaram a passar mal durante os atendimentos por conta do calor.

Segundo o presidente da instituição, Erick Riccely, o problema está acontecendo porque a empresa contratada para fazer a manutenção dos equipamentos não estaria realizando o serviço por falta de pagamento da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

“Ter o aparelho nos veículos não é luxo e sim uma necessidade em uma cidade com temperaturas tão elevadas como é Teresina. Estamos falando de uma cidade com temperaturas que passam dos 40°C. A falta do aparelho prejudica o paciente e os servidores”, ressalta Erick Riccely.

Ainda de acordo com o sindicato, caso o problema não seja resolvido, os profissionais avaliam parar de trabalhar, já que existe uma diferença de tratamento entre as categorias profissionais.

“Quando ocorre algum problema com uma ambulância avançada, que tem a presença de um médico, o veículo é prontamente retirado de circulação. Já as unidades móveis básicas ficam funcionando e os técnicos em enfermagem são coagidos a trabalhar mesmo sem as condições necessárias. Isso é revoltante”, diz o sindicalista.

Outro lado

A assessoria da FMS informou ao GP1 que a denúncia não procede. Segundo a assessoria, houve um problema pontual na última terça-feira (06) em duas ambulâncias, mas estas já foram encaminhadas para a oficina.

Confira na íntegra a nota da FMS

A Fundação Municipal de Saúde esclarece que não procede a informação de que as ambulâncias do SAMU estão funcionando sem ar condicionado. Houve um problema pontual na última terça-feira(06) em duas ambulâncias, que já foram encaminhadas para a oficina. Uma delas foi entregue hoje quarta-feira (07) já com os devidos reparos e, na outra, o serviço será concluído amanhã (08). Nesta quinta-feira outras duas ambulâncias irão passar por reparos no serviço de ar refrigerado.

A direção da FMS ressalta ainda que a manutenção dos carros do SAMU é feita diariamente já que as viaturas prestam serviço à população todos os dias da semana. A frota do SAMU Teresina conta atualmente com 11 ambulâncias, sendo seis de suporte avançado, além de quatro motolâncias.

Fonte: https://www.gp1.com.br/noticias/ambulancias-do-samu-estao-funcionando-sem-ar-condicionado-diz-senatepi-487509.html

Prefeitura inicia testagem da Covid-19 em profissionais da saúde

A Prefeitura realizou testagens por amostragem em uma pesquisa do mapeamento do comportamento do vírus


A Prefeitura de Teresina inicia hoje a realização de testes rápidos da Covid-19 em profissionais da saúde que estão atuando na capital. Cerca de 15 mil testes serão realizados obedecendo um cronograma em todas as unidades da rede pública municipal de saúde. Nesta quarta-feira, os trabalhos serão iniciados na Maternidade do Promorar e nas três Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), localizadas no Renascença, Promorar e Satélite.


Segundo Jesus Mousinho, diretora de assistência especializada da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, a ideia é ter um diagnóstico desses profissionais. “São pessoas que estão na linha de frente. A Prefeitura adquiriu os testes e eles serão feitos em todos os profissionais, estabelecendo um cronograma por unidade de saúde. Não precisa que eles fiquem apreensivos. Os testes serão realizados em todos”, garantiu.


Logo no início dos decretos de emergência em saúde pública, por conta da pandemia do novo coronavírus, a Fundação Municipal de Saúde baixou uma portaria que permitia o afastamento dos profissionais que possuíam alguma comorbidade que o colocasse na classificação dos grupos de riscos da doença. A ideia era evitar uma super exposição dos servidores. Dessa forma, alguns ficaram trabalhando em regime de homeoffice.


Além da testagem em massa dos profissionais de saúde, a Prefeitura de Teresina também realizou testagens por amostragem em uma pesquisa do mapeamento do comportamento do vírus na capital. Os resultados da pesquisa estão sendo tabulados e deverão ser divulgados em breve pela administração municipal.

Fonte: http://www.fms.teresina.pi.gov.br/noticia/3263/prefeitura-inicia-testagem-da-covid-19-em-profissionais-da-saude?fbclid=IwAR3Kkn665juRuuxpbxSpYl0gKU9dom6W-KsTbmp5PqEJsP58RRvXr9gCEQk

Fundação Municipal de Saúde de Teresina — Foto: Divulgação

FMS lança processo seletivo para contratação temporária de profissionais de saúde

Serão 934 profissionais para reforçar as equipes de saúde no combate à COVID-19, especialmente nos novos hospitais de campanha
Fundação Municipal de Saúde de Teresina — Foto: Divulgação
Fundação Municipal de Saúde de Teresina — Foto: Divulgação

A Fundação Municipal de Saúde lançou hoje (24) o Edital de Processo Seletivo Simplificado nº 001/2020, para a contratação temporária de 934 profissionais de nível médio e superior de diversas áreas. O objetivo é reforçar as equipes de saúde no combate à COVID-19, especialmente nos novos hospitais de campanha que serão abertos em breve.


A inscrição deve ser feita por meio de envio de currículo e ficha de inscrição para o endereço eletrônico gah.daefms@gmail.com, entre as 8h do dia 28 de abril até as 23h59min do dia 29 de abril de 2020. Serão 45 vagas para médico com experiência em UTI, 160 para médico plantonista, sete vagas para infectologista, sete para pneumologista, sete para cardiologista, sete para nefrologista, 10 para enfermeiro diarista, cinco para farmacêutico, sete vagas para psicólogo diarista, 134 para enfermeiro plantonista, 70 para fisioterapeuta plantonista, sete para assistente social diarista, quatro para nutricionista diarista, 400 vagas para técnico de enfermagem, 24 para técnico de radiologia, 20 para técnico em patologia clínica e 20 vagas para auxiliar administrativo.


Os candidatos selecionados atuarão nas Unidades Hospitalares da FMS, principalmente nos Hospitais de Campanha, bem como nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI), com a finalidade de combater a ação da COVID-19, em regime de plantão ou diarista, de acordo com a necessidade da administração pública.


“O processo será realizado em etapa única de análise curricular classificatória mediante avaliação objetiva com base na experiência profissional e títulos na área”, informa o presidente da FMS Manoel Moura. A avaliação será feita por comissão formada por representantes da Diretoria de Recursos Humanos e Diretoria de Assistência Especializada da FMS. Ele terá validade de 6 meses, prorrogável por até igual período, a contar da homologação do resultado.


O edital visa atender à necessidade de interesse público e tem por base a Lei Federal nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, e a Lei Municipal nº 5.499, de 9 de março de 2020, além do decreto lei nº 19.537, de 20 de março de 2020 e demais disposições legais, por se tratar de assistência a situações de calamidade pública e a emergências em saúde pública.


Fonte:http://www.fms.teresina.pi.gov.br/noticia/3256/fms-lanca-processo-seletivo-para-contratacao-temporaria-de-profissionais-de-saude